Voa
Voa livremente
Nas matas virgens, pássaro

Solitário
Bate asa, sem destino
Está seguindo os caminhos diferentes

Flutua
No céu lentamente
Ao anoitecer, estrela

Sempre
É uma beleza esse brilho
Na pureza da mais viva natureza

Igual
A uma estrela
Cadente no firmamento

Pássaro da ilusão
Incandescente na escuridão
Tu és canção

Vidéo Incorrecte?