Você pensa que a vida é aventura
E que tudo no mundo é ilusão
Você pensa que eu sou criatura
Sem cabeça e sem coração

Já sofri e conheço este mundo
E já sei onde devo pisar
O que eu quero é um afeto profundo
Quero alguém a quem possa amar

Já vivi, a falena queimou-se
E das cinzas surgiu nova vida
O que eu fui terminou, acabou-se
Como seca, no peito, a ferida

Nova vida. E na praia um recanto
Para olhar o horizonte sem fim
Já não choro, secou o meu pranto
Encontrei-me bem dentro de mim

Vidéo Incorrecte?