Sou um sujeito de sorte
Sou um cabra do norte
Com vontade de vender e ser feliz

E trago em minhas mãos calejadas
As marcas da enxada

E trago em minhas mãos calejadas
As marcas da enxada

E a pele queimada do sol
Trago na lembranças as
Palavras do meu pai

Palavras bonitas que
Eu não esqueço jamais
Filho seja forte não se entregue

Se a cruz for sua então carregue
tenho um só pedido pra fazer

Assim que puder volte
E venha aqui me ver

Vai vai à luta pra vender
Vai que o mundo lá fora
È grande e espero por você

Vai vai à luta pode ir
Vai que eu estou torcendo
Por você daqui

Vidéo Incorrecte?