Sertaneja se eu pudesse
Se Nosso Senhor me desse
O espaço pra voar
Eu corria a natureza
Acabava com a tristeza
Só prá não te ver chorar
Na ilusão deste poema
Eu roubava um diadema
Lá do céu pra te ofertar
E onde a fonte rumoreja
Eu erguia tua igreja
Dentro dela o teu altar
Sertaneja
Porque choras quando eu canto?
Sertaneja
Se este canto é todo teu
Sertaneja
Pra secar os teus olhinhos
Vá ouvir os passarinhos
Que cantam mais do que eu
A tristeza do seu pranto
É mais triste quando eu canto
A canção que eu te escrevi
E os teus olhos neste instante
Brilham mais que a mais brilhante das estrelas que eu já vi.
Sertaneja vou me embora
A saudade vem agora
A alegria vem depois
Vou subir por essas serras
Construir lá noutras terras
Um ranchinho prá nós dois.

Vidéo Incorrecte?