Eis o mistério da fé
E o cristão ajoelhado
No debulhado do terço
Rezando, batendo o beiço
Pobreza e fé lado a lado.
Aquele cheiro de gente
A dança da muriçoca
E um futucar de fofoca
De uma beata sem dente
E outra mais do que triste
Despeja uma lagriminha
Pela morte de Zé Pedro
Pela menina magrinha
Pela chuva que não vem
Pela dor que se avizinha
E vem o hino final
só sei a primeira etapa
Eu vou pegando garapa
Naquela voz estridente
Que sai daquela mulher
Sentada na minha frente
Um adeus, um aperto de mão
E até o dia seguinte
Quando a novena prossegue
Segue... segue... segue... segue...

Vidéo Incorrecte?