Nesta rua deserta e calma
No silêncio da madrugada
Eu canto esta serenata
Para ti oh minha amada
Não sei se estás dormindo
Ou se estás acordada
Somente com meu violão
Ofereço te esta canção
Nesta noite enluarada

Você sabe mulher você sabe
O motivo que vivo cantado
Você sabe mulher você sabe
Por que as vezes canto chorando

Meu bem se está me ouvindo
Acenda a luz de fora
Venha me ver na janela
Me abrace e me beije agora
Estrelinha do infinito
Que brilha ao romper da aurora
A ti darei minha vida
E tenho esperança querida
Que serás minha senhora.

Vidéo Incorrecte?