Avenida São João de Renato Braz

Paroles de chanson Avenida São João de Renato Braz

Avenida São João
Avenida São João

Da janela do último andar
A cidade se suicida
É difícil nãos e jogar
É tão fácil acabar com a vida

Fim de tarde Avenida São João
Na cidade a natureza é meio morta
A saudade é o luar do sertão
É o catulo da paixão cantando moda
Noites morenas moça da roça
Verdes veredas Guimarães Rosa

Vento deu lá no buriti
Urubu arribou no ar
Meu amor se esqueceu
Que me prometeu
Que a gente ía se casar

E não tá fácil de ser feliz
Mas meu lado simples de ser
Diz que a gente é que é besta
E não pega a deixa
E não deixa acontecer

Fim de tarde Avenida São João
Na cidade a natureza é meio morta
A saudade é o luar do sertão
É o catulo da paixão cantando moda
Noites morenas moça da roça
Verdes veredas Guimarães Rosa

Se o assunto é viver "seu moço"
Viver sim é que é perigoso
É que o gozo tem preço
O certo é o avesso
E o medo não larga o osso

E não tá fácil de ser feliz
Mas meu lado simples de ser
Diz que a gente é que é besta
E não pega a deixa
E não deixa acontecer

Fim de tarde Avenida São João
Na cidade a natureza é meio morta
A saudade é o luar do sertão
É o catulo da paixão cantando moda
Noites morenas moça da roça
Verdes veredas Guimarães Rosa

vidéo incorrecte?