Que importa o meu comportamento se o mundo já me aceitou.
Ele faz-me ser um reflexo precisamente daquilo que sou.
Não vou guardar só para mim os meus devaneios.
Se nasci assim vou acabar sem receios.
Á parte das palavras as intenções são branco no preto.
Ao contrário do preto no branco há erros que eu não cometo.

Deixar de ser e transparecer.
Acabar com o meu ser.
Pintar um certo ar para poder-te agradar.
Não concordo sinceramente com uma certa sabedoria que comprometa a nossa vida por um pouco de anestesia.
Prefiro ser devassa e partir a porcelana a deixar os da tua raça tornar-me mundana.

Vidéo Incorrecte?