Perguntei pro meu coração que já não bate mais
De tanto sofrer por querer quem não lhe satisfaz
É nessas horas que me pego a me perguntar
Porque primeiro a gente perde pra poder ganhar,
Sentir no meu velho peito o choque da paixão,
Que logo me deu a resposta sem ter compaixão,
Ou porque fez pouco caso do meu bem querer,
Se meu orgulho me der brecha eu volto pra você.

Vou ruminando as mágoas,
Sentindo amargo sem sua presença,
Pagando caro toda essa sentença,
Que falta faz pra gente um grande amor,
Mais um caboclo forte, nunca deixa
Que a sorte fuja do compasso,
Eu daria minha vida pra ter nos meu braços,
Toda paz e alegria que você levou.
(bis)